Secretaria da Educação e UFS ofertarão mestrado profissional em História para professores da rede Caju News Fevereiro 15, 2017 0

A Secretaria de Estado da Educação (Seed) e a Universidade Federal de Sergipe (UFS) formalizaram convênio de cooperação técnica, objetivando estabelecer apoio à formação continuada de professores da rede estadual de ensino, vinculados ao Mestrado Profissional em Ensino Médio – ProfHistória/UFS. O convênio assinado pelo secretário de Estado da Educação, Jorge Carvalho, e pelo reitor da UFS, Angelo Roberto Antoniolli, propõe a implantação de ações de intervenção pedagógica e apoio técnico da UFS e estabelece, como contrapartida da Seed, a redução da carga horária dos professores regularmente matriculados no ProfHistória/UFS em 75%, a concessão de um profissional para realizar apoio técnico-administrativo à coordenação do curso, a cessão de bens de capital e apoio financeiro para ações de extensão e missões de estudos dos alunos e docente do curso.

“Durante 27 anos, trabalhei na única Universidade pública de Sergipe, e mesmo estando afastado desde fevereiro do ano passado, devido ao processo de aposentadoria, sinto-me ainda como se fizesse parte de seus valiosos quadros de docentes. Por isso, essa solenidade tem um sabor especial. Juntos, Seed e UFS irão compartilhar ações educacionais para melhorar a qualidade do ensino que oferecemos aos nossos alunos”, disse Jorge Carvalho.

O secretário destacou outros benefícios que a parceria trará para rede estadual. “Manter um diálogo aberto com a Universidade Federal de Sergipe é fundamental para o sucesso das nossas ações. Hoje, grande parte dos professores da rede estadual passou pela UFS. No ano passado, cerca de 900 docentes egressos da Universidade entraram no estado, sendo que somente este ano, em 2017, já são mais de 300 novos professores”, disse Carvalho.

“A nossa meta é colocar à disposição da sociedade de Sergipe o trabalho, o empenho e a dedicação dos nossos mil doutores que temos espalhados no estado. A UFS não pode ser uma ilha isolada dos problemas sociais. Temos que fazer um diagnóstico, ficar atentos, dialogar, debater e propor soluções, não com achismo, mas com racionalidade, pois essa é a natureza da nossa instituição”, disse o reitor Angelo Antoniolli.

Meta

Durante solenidade realizada na tarde da última segunda-feira, 13, na Secretaria de Estado da Educação, o secretário informou que o Governo de Sergipe ampliará a oferta de vagas no Ensino Médio integral, saltando de uma matrícula de 3% (1.825) nessa modalidade de ensino em 2016, para 42% (25.969) até o ano de 2021, sendo que a meta é atingir o mínimo de 50% até o ano de 2024.

“Os resultados superiores à média das demais escolas estaduais nos três colégios públicos que já ofertam o Ensino Médio em tempo integral na rede estadual de ensino têm os melhores índices de permanência do estudante, e os alunos matriculados apresentam os melhores rendimentos”, ponderou.

Sucesso

O secretário disse que devido ao modelo do Ensino Médio, implantado com sucesso em 2009, nos Colégios Atheneu Sergipense, Vitória de Santa Maria e Ministro Marco Maciel, é que o Governo do Estado irá ampliar para mais 37 unidades de ensino, possibilitando que dezenas de milhares de alunos tenham oportunidade de cursar a última etapa de educação básica em regime integral.

“Enquanto no Atheneu 70% dos alunos que se matriculam no 1º ano do ensino integral cursam até o final do 3º ano na unidade, a média das escolas da rede é de 32% de permanência, ou seja, 68% dos estudantes ou abandonam ou transferem a matrícula para outra escola”, disse.

Jorge Carvalho informou que os três colégios estaduais que ofertam o Ensino Médio em tempo integral apresentaram também notas mais elevadas que a média nacional no desempenho dos estudantes no Enem.

“Basta dizer que, entre 2011 e 2014, a nota do Atheneu saltou de 480 para 552,31, sendo a maior nota conquistada dentre todas as escolas públicas do país. E o Ministro Marco Maciel passou de 458 pontos em 2011 para 501 em 2014”, disse o secretário.

Carvalho informou durante a solenidade que dos 305 alunos do Atheneu que se habilitaram a participar do Enem 2017, 240 conseguiram aprovação em universidades, proporcionando um percentual de 76%.

“Muitos alunos da rede estadual conseguiram aprovação nas melhores universidades públicas do país, a exemplo de Giulia Pardo, do Atheneu, que obteve a primeira colocação no curso de Enfermagem da USP, e tantos outros exemplos que justificam o sucesso do novo modelo que implantamos no Ensino Médio Integral com aprovações na UFBA, UFAL, UFS, USP e UFRJ. Há uma necessidade de se valorizar a educação de qualidade, e o Ensino Médio integral é uma das ferramentas necessárias”.

Convênio

Ao fim do curso, a situação esperada direciona a formação de 13 professores da rede estadual de Educação, como mestres em Ensino de História pela Rede Nacional do Mestrado Profissional em Ensino de História (UFRJ/UFS); melhorias na infraestrutura e nos índices de desempenho acadêmico das escolas vinculadas ao projeto; disponibilização de inovações pedagógicas resultantes das pesquisas desenvolvidas; ampliação da oferta de ações de formação continuada para professores da Seed e a ampliação da oferta de bolsas Pibic Jr. para alunos da Secretaria de Estado da Educação.

Professores

Para a instalação da primeira turma do mestrado profissional em Ensino de História, foram aprovados os seguintes professores pertencentes aos quadros da Seed:
1 – Ana Lígia Rodrigues de Farias, EMEF Oviêdo Teixeira, bairro Olaria, Aracaju/SE;
2 – Ana Sílvia Conceição de Oliveira – EMEF Otília de Araújo Macedo, bairro 18 do Forte, Aracaju/SE;
3 – André Luís Silva Moraes – Colégio Estadual Nações Unidas – Aquidabã/SE;
4 – Andréia Teixeira dos Santos – Colégio Estadual Senador Walter Franco – Estância/SE;
5 – Daniel Silva Cireno de Lacerda – Escola Estadual 11 de Agosto, Aracaju/SE;
6 – Fernanda Santos Correia Cavalcante – Colégio Estadual Prof. Gonçalo Rollemberg Leite, bairro Grageru, Aracaju/SE;
7 – Joelma S. Franca – Colégio Estadual José Joaquim Cardoso, Malhador/SE;
8 – Josimarei Viturino Santos – Colégio Estadual Vitória de Santa Maria – Aracaju/SE;
9 – Manoel Henrique Santos Silva Júnior – Colégio Estadual Profa. Maria Conceição de Santana – General Maynard/SE;
10 – Marcelo Santos – Escola Estadual Jornalista Paulo Costa – Aracaju/SE;
11 – Wendel Mota dos Reis – Colégio Estadual Marechal Pereira Lobo – Neópolis/SE;
12 – Monaquelly Carmo de Jesus – Colégio Estadual Professor Nilson Socorro – Nossa Senhora do Socorro/SE.

A equipe do ProfHistória/UFS será formada pelos professores: Andrezza Santos Cruz Maynard, Claudefranklin Monteiro Santos, Dilton Cândido Santos Maynard, Fábio Alves dos Santos, Janaína Cardoso Melo, Joaquim Tavares da Conceição, Josefa Eliana Souza, Karl Schurster, Lucas Miranda Pinheiro, Marcos Silva, Marizete Lucini, Paulo Heimar Souto, Petrônio José Domingues e Silvana Aparecida Bretas.

 

Fonte: ASN

Etiquetas:,

CajuNews